Meu Carrinho
Alternar Nav
open icon

6 fatos sobre a Black Friday no Brasil

A Black Friday já é a segunda data mais importante no varejo brasileiro, atrás apenas do Natal. Os comerciantes começam a se preparar com meses de antecedência e os consumidores procuram aproveitar ao máximo os descontos. 

Em 2018, o Google lançou um estudo chamado “Black Friday Season”. Os dados deste estudo ainda são válidos para a Black Friday 2021, que acontece no dia 26 de novembro.

A Black Friday abre a temporada de compras do quarto trimestre no Brasil - quando as pessoas recebem seu 13º salário e compram presentes de Natal e comemorações de Ano Novo. 

Abaixo destacamos algumas das conclusões mais interessantes do estudo do Google que podem ajudar a desenvolver e implementar a estratégia certa para impulsionar as vendas.

1: A Black Friday oferece descontos reais e significativos

Assim que foi lançado no Brasil, o Black Friday enfrentou muito ceticismo do consumidor. Termos como “Black Fraude” eram constantemente usados ​​em alusão à data. Mas o estudo do Google deixou claro que essa imagem já mudou no Brasil.

A conclusão é baseada em uma análise em que a opinião das pessoas sobre a Black Friday foi associada às hashtags. Entre os entrevistados, 55% usaram termos positivos como #descontoverdadeiro. Apenas 8% citaram o termo #blackfraude, e os outros 37% usaram expressões neutras como #blackfriday.

A Black Friday ganhou popularidade entre os brasileiros e atrai novos consumidores a cada ano. Entre os que já compram produtos online, 68% pretendem fazer alguma compra na próxima Black Friday. 

2: A Black Friday é forte em comércio eletrônico

Dos pesquisados ​​pelo Google em 2017, 80% afirmaram que realizam tanto o processo de busca quanto o processo de compra online, ou seja, a partir de seu computador ou dispositivo móvel. 

Já 11% fazem consulta pela Internet e compras na loja física, enquanto 4% fazem o inverso (compras online e busca offline). 

Por fim, apenas 4% do total realizam as duas ações pessoalmente (pesquisa e compras).

3: A Black Friday muda o comportamento das pessoas

A Black Friday (soma das vendas de quinta e sexta-feira) foi responsável por 4,9% do faturamento total do e-commerce em 2018. É considerada uma das datas mais importantes do ano, concentrando vendas de R$ 2,6 bilhões.

No total, o volume de vendas da Black Friday de quinta a domingo representou um crescimento de 11,2% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em 2017, o crescimento foi de 8,8%, segundo dados do Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA). Considerando apenas o volume comprado via e-commerce, esse aumento foi ainda maior, 25,2%, em relação a 2017.

O evento é especialmente importante para as vendas de negócios online, pois representa cerca de 4,5% da receita anual do e-commerce. Como referência, os 10 dias anteriores ao Natal juntos representam 18% do faturamento, segundo relatório da XP Investimentos. 

O mercado de eletroeletrônicos é o mais faturado na data, responsável por 44% das compras realizadas no período. Em segundo lugar, estão vestuário e acessórios, que respondem por 19% das vendas, e em terceiro lugar está beleza, jogos e mercadorias, empatados a 9% cada.

Já segundo a Ebit-Nielsen, nas categorias de produtos com maior volume de vendas e pedidos, casa e decoração ficam em terceiro lugar, correspondendo a 10% das vendas no período.

4: A Black Friday vai além de apenas um dia

A Black Friday no Brasil sempre acontece na quarta sexta-feira de novembro, mas o impacto nas vendas é muito mais amplo. Muitas lojas aproveitam para baixar os preços durante a semana do evento - a chamada Black Week.

O estudo do Google aponta que 16% das compras acontecem antes da Black Friday (segunda a quinta-feira) e outros 5% são concluídas logo após a data (sábado, domingo e segunda-feira). 

O desempenho positivo da prática fez com que alguns varejistas extrapolassem ainda mais o período da oferta: é o caso do Black Month (mês inteiro de ofertas). 

Essas ofertas e promoções beneficiam tanto os compradores quanto os comerciantes. O lojista aumenta o volume de vendas e, consequentemente, o faturamento, enquanto o cliente tem mais tempo para tomar a decisão de compra.

5: Black Friday é mais do que descontos

O principal apelo para o consumidor comprar durante a Black Friday ainda é o preço. Um estudo de 2018 do Google sobre a Black Friday no Brasil indica que 49% das pessoas avaliam esse critério antes de tomar uma decisão. Mas, nos últimos anos, outros fatores também ganharam relevância.

 

A maioria (51%) dos aspectos ponderados pelo consumidor potencial diz respeito à confiança e experiência do consumidor, incluindo custo de frete, métodos de pagamento e prazo de entrega. O que na Esplanada, sabemos, não é uma questão. 

 

Outro elemento relevante é a lealdade; dois terços dos consumidores compraram em lojas onde já eram clientes. Este dado mostra como é importante ir além do preço, oferecendo condições de frete, métodos de pagamento e serviços vantajosos.

6: A Black Friday agora faz parte da cultura brasileira

A Black Friday já faz parte da cultura brasileira e não é mais um evento sazonal. Entre 2012 e 2016, o número de lojas físicas presentes no evento dobrou, quebrando a barreira dos 43 mil participantes. O número de participantes do comércio eletrônico na Black Friday cresceu dez vezes no mesmo período. 

Com essa expansão, a qualidade e veracidade dos preços que são oferecidos na data se tornaram importantes, e as lojas que o fazem costumam ser reconhecidas até mesmo pelos clientes. Como é o caso da Esplanada que trabalha todo ano com descontos verdadeiros.

O estudo do Google diz que 70% dos internautas brasileiros já compraram na Black Friday. Você faz parte deste número? Acompanhe nosso site e fique por dentro das promoções que preparamos para você durante todo o mês, afinal na Esplanada JÁ É BLACK FRIDAY!

 

Tem alguma outra dúvida sobre a Black Friday da Esplanada? Deixe nos comentários que vamos responder.



Referências usadas neste artigo:

Dados atualizados do Google

Fechar